segunda-feira, 28 de junho de 2010

Interpretações de um fora




Ps.: Imagem do www.blogdofu.net

Como só escrevo quando tenho inspiração suficiente para
que o post saia legal, esperei concluir um pensamento
acerca do meu Ex COISA para compartilhar com vocês.

E o tema de hoje será o bom e velho amigo dos CUMBUCAS: o FORA.

Ele não é tão amigo assim, mas como está sempre ali, de uma forma ou
de outra, temos que aprender a conviver com ele.

Não só falarei do FORA em si, como também das formas que ele pode surgir
e quando você simplesmente tem que INTERPRETAR que levou um.

No meu caso, dei o fora. Mas aquele fora tímido, sem vontade,
estava sob efeito do álcool e agi por impulso. Tudo bem que eu estava certa
em cair fora da situação na qual me encontrava, agi racionalmente.
Talvez não da melhor forma: estava tudo bem e simplesmente mandei um e-mail
na véspera do Dia dos Namorados dizendo que não queria mais. ¬¬

Era mentira, queria MUITO, mas não estava sendo DA FORMA que eu precisava,
então, criei (a cerveja criou) coragem, e escrevi o maldito e-mail.

Pois bem, introduzido o assunto, vamos ao que interessa.

Quando você dá um fora por algum motivo REAL e explicita isso, existem várias possíveis reações do seu COISA, que acabam se tornando UM FORA para você também.

1. Ele vir atrás e tentar argumentar. No meu caso, isso não ocorreu.

2. Ele não vir atrás e simplesmente ACATAR a sua bela ideia de acabar com tudo. Foi o que ocorreu. (Não deixa de ser uma variação do "pá na bunda".)

Só que dentro dessas duas POUCAS alternativas, existem várias interpretações cabíveis.

1. Se o cara vem atrás, é até óbvio que ele ainda queira alguma coisa com você.
Seja apenas continuar como um recheinho, se tornar uma tampa ( o que para nós, Cumbucas, está em último caso. Hehehe), ou apenas demonstrar que tem consideração
por você e ter uma conversa pacata, colocar os pontos nos "is" e encerrar o assunto com um PONTO FINAL.

2. Se o cara não vem atrás, te trata de forma indiferente, como se você tivesse evaporado do planeta Terra do dia para a noite,
passam horas no MSN e ele nem sequer te dá um oi, é o que abala as estruturas
da pessoa mais racional e controlada.

2.1 Ele poderia não estar mais tão a fim e aproveitou o embalo da sua decisão.
Fica na dele e está tudo resolvido. (O tal do homem tem dessas coisas, já que não gosta de ter DR'S, cria situações para que você termine e ainda se sinta culpada, repassando para você essa sensação, que deveria ser dele = covardia).

2.2 Ele fica com raiva por você ter morgado de forma brusca e resolve "matar na unha". Ou seja, ele sabe que você vai se arrepender em algum momento da sua vida, nem que seja depois de tomar aquelas malditas cervejas, e irá atrás. É a hora do troco.

2.3 Ele não quer mais, e nem quer matar na unha (porque quando alguém quer dar o troco, é porque ainda sente alguma coisa. Existe ainda uma possibilidade de reconciliação e do recheio voltar para a Cumbuca). Nessa alternativa, cabe somente a ideia de que ele está cagando para você e quer somente viver a vida normalmente,
como se nada tivesse acontecido.


Vamos lá. Diante do exposto, o que fazer?
Se você conhece bem o COISA, terá uma ideia do que ele está maquinando.
Caso contrário, prefira acreditar nos atos dele.

Se ele se afastou, tudo bem. Arque com a consequência do seu impulso.
Fique na sua. Se em algum momento ele realmente quiser algo, saberá onde
te achar.

Matar na unha é uma coisa que muitos sabem fazer, mas não devemos dar o gostinho.
Não tem nada mais prazeroso do que ver um planinho desse tipo dar certo.

O rapaz joga a isca, e abocanhamos como peixinhos esfomeados.
(Aconteceu comigo).

Mas existe aquele ditato que diz: Faça o que eu digo, não faça o que eu faço.

Pela primeira vez, caí no conto do virágio e fiz a merda de "me arrepender".
Aliás, se arrepender é normal, e tentar pelo menos UMA VEZ voltar atrás,
ainda é aceitável. Só não dê murro em ponta de faca.

Tudo é válido nessa vida de cumbuca. Pelo menos estou aqui para contar para
vocês essa experiência cansativa e dizer o que não se deve fazer.
Hehe!

Ah, umas diquinhas de como resistir e não fazer contato.

1. Mude o contato do MSN para outro grupo. Se você não separa seus contatos
por grupos, faça isso. Coloque todos os contatos que você mais fala em um
grupo e os distantes, deixe em outro. Você não vai querer saber se as pessoas
que você nunca fala estão Online.

2. Se possível, entre Offline por algum tempo.

3. Não bloqueie. Você não receberá alguma mensagem caso ele deixe enquanto você
estiver off. Ninguém é de ferro. Não façamos o primeiro contato, mas também
não fechemos portas e janelas, caso ele resolva fazer isso.
Ah, e se ele fizer, não responda. Pelo menos nas primeiras vezes. ¬¬

4. Repito a dica já falada em outro post: apague mensagens, telefones, fotos. Todo e qualquer resquício.

5. Não procure nada em orkut, twitter, ou outras redes sociais. Isso é sério.

6. Evite falar do assunto com qualquer pessoa, a não ser seu terapeuta! Finja que nada aconteceu. Quanto menos tocar no assunto, melhor.


Por enquanto, é isso.
Esse conjunto de atitudes ajudam na hora de NÃO pensar
na parte BOA do COISA.


Ah, alguns leitores PANELAS comentaram comigo que adoraram o blog,
só que acharam um pouco "dramático" ou triste.

Eu avisei em algum post que quem não faz parte do meio CUMBUCA
talvez tenha outros olhos em relação a nós.

Mas nós nos entendemos e sabemos que um draminha cômico, de leve,
é bom para distrair e colocar os abusos para fora, né?

Que seja.

Boa semana para nós!


Ps.: Vamos continuar ajudando as vítimas das enchentes em PE e Alagoas.
O nível dos rios subiu novamente e a situação pode piorar ainda mais.

Site com todos os pontos de arrecadação: http://bit.ly/9TOOJQ

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Querida CUMBUCA Mor...
    muito obrigada pelas dicas!
    Elas ajudarão em um COISA futuro!
    KKKKKKKKKKKKKK...


    ADOREI!

    ResponderExcluir
  3. Que bom!

    Eu mesma estou tentando seguir as minhas dicas!
    hahahaha

    Quase um grupo de auto-ajuda, esse blog!
    kkkkkkkkkkk


    Obrigada pela visita, Magda!

    Beijos,

    Cumbuca Mor.

    ResponderExcluir
  4. O pior é conseguir seguir as dicas!!!
    kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Aiai, o pior é realmente conseguir seguir tudo né?
    Mas enfim, cumbucas de verdade tem força de vontade (nem sempre) e conseguem sair por cima nessa situação de um fora (dado ou recebido)!

    O melhor blog do meu Braaaaaasil!

    Beijo da cumbuca-morzinha!

    ¬¬

    ResponderExcluir
  6. Já vale começar seguindo UMAS dicas..
    aos poucos você vai conseguindo as outras.

    Como tudo na vida, é preciso prática para aprimorar.

    Jajá nos tornamos experts em seguir dicas
    e jamais seremos patéticas ou sem dignidade.

    Cumbuca sem descer do salto!
    hahahaha

    Beijo, Pri Cumbuca-morzinha (Evite esse pseudônimo..ele traz recordações)hahaha!

    Colaboradora MOR na divulgação deste blog!
    =)

    ResponderExcluir

Comente aqui ou envie a sua história para souumacumbuca@gmail.com. Ela será avaliada e postada com pseudônimos. Os textos estão sujeitos a correções de ortografia e de gramática.